Blog das Essências
Blog das Essências
Blog das Essências

Os bicos e os Adolescentes!

O que parece é que foram feitos um para o outro, sem tirar nem por. Em algum momento da adolescência, todos acabam por acreditar que a vida lhes deve alguma coisa. Que o mundo está devendo algo para eles, ainda mais que estão produzindo “agora” a obra da vida de sua vida, que será de alguma forma um avanço para a humanidade!

Ninguém é capaz de ver isso, e tudo e todos estão numa articulação maquiavélica, formando um grande complô para destruir seu poder criativo e assim como seu futuro é chamuscado; e teria tudo para ser simplesmente brilhante. Contudo, uma vez que todos teimam em puxar seu pequeno tapete, “jamais poderei sair disso”!

A veia dramática, sem dúvida, acompanha o biquinho! Faz parte, talvez… porque muitos deles são gerados por mães que não perdem por nada deste mundo um capitulo sequer das novelas de Janete Clair ou Glória Perez e seus verdadeiros dramalhões, nos quais choravam e emocionavam muito com uma das namoradinhas do Brasil, que interpretam estes dramas.

Então é assim, para o adolescente, nada foi tão importante assim na vida; mas agora que está sentindo certa inspiração, certa luz que até parece ser “divina”, vem alguém e poda, corta! Justo neste momento que até aquela velha inibição que impedia de existir tão livremente com suas artes, sumiu! “Agora que sinto ser capaz de expressá-las, e viver com intensidade dentro das minhas artes como realmente merecem, quando fluem, acabo boicotada”!

Em todo caso, não importa muito qual o caso, tudo se torna um caso para o adolescente que resolve se revoltar e ficar de biquinho! E só ficar repetindo, que o mundo não é justo e a vida é má! E que não se pode confiar em nada e em ninguém!

Como falta vivência e por vezes é falta de literatura para a grande maioria destes jovenzinhos, não se tem muito como argumentar com eles, o melhor e sair da frente para não tropeçarmos no bico e tocarmos a nossa vida. Afinal quando resolvem que devem continuar sendo mimados por todos mesmo que não sejam os seus “papais e mamães”, melhor deixar para lá.

Enfim cada qual tem sua própria época para amadurecer, as vezes irão “passar a vida querendo mimos” e isto sem dúvida lhes custará caro, afinal cada vez que o “mundo lhes disser um Não” – agirão como bebes chorões e bicudos, olhando sempre para o que os outros não lhes dão, e não para o que precisam e já podem fazer por si mesmos!

Com toda pompa e glória dos 20 e poucos anos, são … ou pensam que são os donos do mundo e da verdade, até que não possam fazer algo… então o mundo cai… e claro a culpa é do outro.

Crescer é bom, mas dá trabalho, leva tempo! É um trabalho artesanal, é aí que aprendemos a pensar e a sentir com “realidade” as coisas, todas as coisas. A entender que o mundo não está aí só para nos servir; que a vida é uma estrada de mão dupla. Sempre teremos arcar com o Ônus para chegarmos ao Bônus!

Infelizmente nesta relação não existe lugar para bicos… é aqui que crescer se torna imprescindível…

No sistema das ESSÊNCIAS D’ÁGUA existem algumas formulações que podem ajudar a passar por esta fase de forma mais calma e facilmente.

SERENIDADE e MATURIDADE são duas delas. A primeiras dissipa e toxidade das tristezas do adolescentes e MATURIDADE trará equilíbrio para enfrentar os problemas desta fase tão conturbada. Para saber mais veja aqui mesmo no site em em –  FORMULAÇÕES –

Para adquirir click em www.loja-essenciasdagua.com

Mosaico das Essências D’Água – Mamãe – Bebê

Click para ampliar a imagem!!

 

MAMÃE – BEBÊ

Para o Dia Internacional da Mulher, uma noticia nova das Essências D´Água, veja só que será bacana aguardar por esta novidade.

 

Mulheres em geral vez por outra, dão uma balançada mesmo com toda coragem e força que possam ter.

As que estão carregando mais uma vida então nem se fala.

 

A estrutura que era bem talhada simplesmente derrete por conta dos hormônios que entram em ebulição; pelos longos meses da gravidez.

Não se pode ignorar a efervescência das emoções que ora as tornam todas “super poderosas”, ora acabam com todas elas em um único nocaute.

 

O certo mesmo é que estar fazendo parte desta gangorra do forte/fraco – sobe/desce – deixa qualquer mulher com os nervos a flor da pele. Mal se pode aguentar.

 

Além disso, como se não bastasse, o lado físico, entra aqui o lado fantasioso de toda cabecinha humana, imagine ser atormentada com mais algumas coisinhas do tipo, medos, do que pode acontecer, com o bebê, o que vai ser dele? Como serei com ele? O que será dele?

 

Ou mesmo antes disso como será o parto? Nossa Senhora do Bom Parto, existe mesmo, e se existe Ela realmente ajudará nesta hora? Ai meu Deus quanta aflição! Não tem mulher forte que não fique com as pernas bambas nestas horas com estas perguntinhas que não se calam nem por um instante.

 

Mesmo depois de nascido o rebento a fortaleza ainda esta se encontra em ruínas, tão pequeno o bebê, tão sensível, e outra penca de questões se acumulam e atormentam a vida e a alma, dia e noite desta mamãe. A cada choro, a cada hora.

 

Pois bem, as ESSÊNCIAS D´ÁGUA trará em breve uma nova formulação para esta fase da vida da mulher. E seu bebê.

Para cuidar ao mesmo tempo com o mesmo carinho de mães e filhos, passando por toda gestação, atendendo durante o período do parto na ida ao hospital inclusive, e claro no primeiro período com o bebê.

 

Mamãe+Bebê – gestação+parto+primeiros momentos

trará este aconchego e bem-estar para que a gestação seja mais tranquila. Com mais suavidade e conforto para o corpo e o espírito tanto da gestante como para seu bebê.

 

A ideia é fazer isso mesmo antes de nascer, afinal a gestação é um momento que ambos precisam de uma convivência harmônica com trocas de energéticas, sem solavancos; acariciar este bebê de todas as maneiras assim como se permitir ser acarinhada por ele.

 

Enquanto não chega na loja virtual – o que você pode fazer é pedir pelo telefone, faremos especialmente para você.

 

Maternagem = Mamãe + Bebê primeiros anos!…

5781Mamãe + bebê – Para o Dia Internacional da Mulher, uma noticia nova das Essências D´Água, veja só que será bacana aguardar por esta novidade.

Mulheres em geral vez por outra, dão uma balançada mesmo com toda coragem e força que possam ter. As que estão carregando mais uma vida então nem se fala.

A estrutura que era bem talhada simplesmente derrete por conta dos hormônios que entram em ebulição; pelos longos meses da gravidez. Não se pode ignorar a efervescência das emoções que ora as tornam todas “super poderosas”, ora acabam com todas elas em um único nocaute.

O certo mesmo é que estar fazendo parte desta gangorra do forte/fraco – sobe/desce – deixa qualquer mulher com os nervos a flor da pele. Mal se pode aguentar.

Além disso, como se não bastasse, o lado físico, entra aqui o lado fantasioso de toda cabecinha humana, imagine ser atormentada com mais algumas coisinhas do tipo, medos, do que pode acontecer, com o bebê, o que vai ser dele? Como serei com ele? O que será dele?

Ou mesmo antes disso como será o parto? Nossa Senhora do Bom Parto, existe mesmo, e se existe Ela realmente ajudará nesta hora? Ai meu Deus quanta aflição! Não tem mulher forte que não fique com as pernas bambas nestas horas com estas perguntinhas que não se calam nem por um instante. Mesmo depois de nascido o rebento a fortaleza ainda esta se encontra em ruínas, tão pequeno o bebê, tão sensível, e outra penca de questões se acumulam e atormentam a vida e a alma, dia e noite desta mamãe. A cada choro, a cada hora.

Pois bem, as ESSÊNCIAS D´ÁGUA trará em breve uma nova formulação para esta fase da vida da mulher. E seu bebê. Para cuidar ao mesmo tempo com o mesmo carinho de mães e filhos, passando por toda gestação, atendendo durante o período do parto na ida ao hospital inclusive, e claro no primeiro período com o bebê.

Mamãe+Bebê – gestação+parto+primeiros momentos trará este aconchego e bem-estar para que a gestação seja mais tranquila. Com mais suavidade e conforto para o corpo e o espírito tanto da gestante como para seu bebê.

A ideia é fazer isso mesmo antes de nascer, afinal a gestação é um momento que ambos precisam de uma convivência harmônica com trocas de energéticas, sem solavancos; acariciar este bebê de todas as maneiras assim como se permitir ser acarinhada por ele.

Enquanto não chega na loja virtual – o que você pode fazer é pedir pelo telefone, faremos especialmente para você.

 

Tenha Fé!

Mas o que é fé? NSraAparecida

Aurélio Buarque de Holanda, no dicionário “mini” que podemos colocar no computador -e me ajuda para caramba- diz entre muitos outros significados, que confiar e crer são os dois itens que fazem da fé uma virtude, uma grande virtude!

Se pensarmos bem sobre a fé, veremos que a verdade sobre ela é isso, só isso mesmo. Não existe nada lá, só a fé de que algo se transforma ou se transformará.

Ou, por exemplo, o dogma da igreja católica; onde nos deparamos seja com o vinho que na consagração se transformará no sangue de Jesus e com o pão, que acabará se transformando no corpo de Jesus após esta mesma cerimônia durante a missa.

Assim como todos, aguardamos com fé; aquela esperança transformará em cura, em algum momento, a doença que aflige a vida de alguém que amamos ou aquela dor que nos perturba. Aqui por conta dos problemas, sejam eles físicos ou emocionais, a fé pode significar também ter esperança de que algo vai mudar de forma positiva e para melhor.

Confiamos sim, pois fé é isso: a credibilidade, a confiança de que algo maior – melhor e que poderá ser o transformador esta aí, sim, porque a fé que já moveu até montanhas poderá fazer qualquer coisa acontecer, sem nenhuma sombra de dúvida!

Qualquer coisa pode ocorrer desde que a fé seja realmente verdadeira!

Então, esta fé que nos move e nos comove – nos dia 12 de Outubro, mais particularmente quando acompanhamos tantos atos de fé, mesmo nas semanas que o antecedem, por vezes semanas, são os “pagadores de promessas”, que vem arrastando suas cruzes por infindáveis quilômetros com elas nas costas. seu santuário recebe por ano uma infinidade de visitantes. Mas nesta data, seu dia é ainda maior o movimento, as missas, orações, velas, terços, canções, romarias e tudo que se possa imaginar. Vale tudo para comemorar, agradecer, pedir, ou apenas rezar uma Ave Maria no Santuário neste dia de festa.

Promessas que são cumpridas com velas em formatos variados, na sala dos milagres, onde sem dúvida, a fé é testemunha ocular do que foi pedido e do que foi realizado em nome dela. Não tem lugar sobrando, cada um dos “espacinhos” tem um pouco da fé de alguém gritando, acenando para quem quer que seja. Aquele que esteja sem ela, no momento, ou com a fé meio cheia de pó no fundo de uma gaveta; acaba sendo um aviso bem claro que a fé existe e que é capaz de fazer milagres e muitos milagres

Vovô e Vovó

imagesSA4QBKLM Amor dos avôs!

Um amor, sem dúvida… mas no mínimo diferente.

Que amor é este afinal, tão diferente e tão igual?

Talvez porque estejam amando desmedidamente pela segunda vez!

Tão intenso como mãe quando da primeira vez

e tão imenso e descomprometido como avó na segunda vez!

Hum…será mesmo???

Tão longe e tão perto, de repente?

Vamos lá…

Uma lenda, esta é de fabricação familiar – daquele tipo que crescemos ouvindo, e que não se não pode ter certeza total, pois lenda pessoal é formada por um punhadinho de lembranças, de um apanhado de verdades e pitadas de imaginação nossa e do “entorno”. Afinal cada um que conta a história para a criança conta com suas próprias impressões dos fatos e lendas pessoais também, daí o “imbróglio”.

O certo é que eu sonhava com uma avó, procurava por uma avó, e que com este desespero para ter uma avozinha chamava as amigas das minhas tias mais velhas de avó. Mesmo que nem fossem ainda senhorinhas, com idade para serem avós!

Parece que perguntava se era a minha avó. Então em um conselho de família para resolverem estes vexames simplesmente apelidaram a irmã mais velha de minha mãe de Avó. E assim meus grilos com a falta inconcebível de avó passou. Finalmente tinha uma para chamar de minha!

Tal a importância desta figura na vida de todos, que resolvi escrever sobre elas nesta data que se comemora o dia não das avós, mas dos avôs também. Para quem não sabe ou não lembra a aniversariante do dia 26 /julho é Santa Ana avó de Jesus. E São Joaquim o avô. e neste domingo comemoramos os dois juntos. Diz a folhinha!

De lá para cá já vi muitas avós, e avôs! Aqueles seres que realizam sonhos, já que a responsabilidade de criar, educar etc… é dos pais!

Por isso, os avôs se divertem mais e são leves no trato com crianças embora tenham seus limites, as avós por sua vez, tem outra postura, claro enxugam a baba “bem rapidinho”, para que possam ajudar com o bebê.

Porém algumas dessas avós começam ficando apavoradas com a possibilidade de não terem o mesmo coração amoroso e pronto para tudo que der e vier para os netos do mesmo modo que tiveram para os filhos.

O medo do novo, aquele que sempre nos assusta seja lá em que assunto for, e aqui porque deveria ser tão diferente? Afinal o bebê nunca viu a avó, e a pergunta é a mesma: – será que irá gostar de mim como avó? Será mesmo que existe isso de amor à primeira vista entre bebês e avós? Não deixa de ser um novo encontro. Será que vai gostar desta figura? Será que vai rir ou chorar ao vê-la?

Agora cá para nós existem avós que parecem ter nascido para tal, o papel lhes cai muito bem, como “papinha e fome”. São muito animadas e capazes de brincar e bagunçar como só mais uma das crianças. E não exatamente como uma “senhora de idade”, uma avó. É muito divertido ver isso e ouvir estas histórias entre netos, netas e avós.

Parece que sempre tem algo de inesperado, nelas tanto para as crianças como para as avós; que com mais experiência e visão de futuro, estas adoráveis criaturas podem ensinar com mais facilidade submetendo-se às brincadeiras do que quem precisa educar “vigorosamente”, onde existe “certa tensão no ar”.

O cuidado que todos os avôs precisam ter é do “Bubble Filter”, ou seja, ficarem obsecados pelo assunto, e a vida passar a rodar só dentro desta bolha que é o mundo dos netos. Se acabarem por esquecer todos os outros assuntos pertinentes a vida adulta acabam por se tornarem sem vida própria e quando ficam sozinhos se sentem vazios e cada vez mais necessitam de novas “coisinhas, “fotos e fatos”, gracinhas e gracejos, babinhas e tudo mais e mais, insistente e incessantemente de novidades dos bebes, o que nem sempre é possível por parte dos demais.

Isso pode se tornar muito doloroso, sofrido, angustiante, causando dor ao invés de trazer a alegria esperada só acrescenta aquela pitada de aflição diária, quando se espera notícias que não chegam.

A grande sacada afinal é apenas lembrar-se da necessidade de continuar tendo a vida que é sua, acrescida de uma  nova vida!

Ternura – É a formulação das Essências D’Água que vai manter seu coração batendo no ritmo e seu pensamento equilibrado, com paz interior mesmo sem tantas notícias, mas mantendo os corações em tamanho gigante para ambos!

Santo Antônio ou São José?

santo AntonioCoitadinho de São José!

É sim, não é brincadeira. Ele é sempre a bola da vez. Melhor dizer que nesta data ele é a bola da vez. Mas me parece que, na verdade, só ele tem vez. Como comemoramos o dia de Santo Antônio logo a seguir ao dia dos namorados, as esperanças dos que não têm um amor ainda recaem sobre ele; com muita força.

Soube, porém, por dona Yolanda a mãe de uma amiga, que Santo Antônio é bom mesmo em encontrar as coisas perdidas; a quem, aliás, recorre juntamente com nosso já conhecido São Longuinho – para se colocarem atrás de tudo que perdemos; e, talvez venha daí mesmo como disse um historiador carioca no Jornal da Tarde, se bem me lembro, a fama deste santo, que ele encontre os amores perdidos também, ou até mesmo aqueles que nunca foram encontrados, digo antes deste dia do santinho!

Agora, segundo esta senhora que estuda e por isso entende muito de muitos dos santos da igreja católica em questão, quem deveria ser reverenciado nesta data ou para estes assuntos de cunho amoroso ou de situação familiar ou sobre casamento é outro santo bem mais capacitado que Santo Antônio – que nem casado foi, diga-se de passagem!

Quem realmente é o cara que entende disso, aquele que faz a festa nas famílias e nos lares, que une realmente os casais, pois é ele que assume os compromissos sem olhar o peso e a responsabilidade que tem e traz em si; aquele que não pensa na força e na coragem necessária para formar uma família, ou leva-la adiante, quem mais senão São José.

Ele mesmo, o pai de Jesus, ele é o patrono da família, é que quem quer casar deve evocar e chamar. Quem formou uma família, sem muito questionar, aceitou a missão e a abraçou a causa e com ela seguiu até o final.

Se existe um Santo em quem se pode confiar nesta situação com certeza não é Santo Antônio, mas sim São José, confie e verá; disse-me a senhora que contou toda a história.

Então, hoje sem tirar a vez de Santo Antônio, afinal foi aniversário dele ontem, que sempre foi um santinho e que sempre foi muito reverenciado em casa e todo lugar, estou só colocando uma nova possibilidade para quem estiver querendo fazer mais uma “fezinha em mais um santo” e encontrar a alma gêmea.

Não esqueça faça a escolha de uma carta no TAROT das ESSÊNCIAS D’ÁGUA e veja o ela revela para você!
www.essenciasdagua.com/  
ou click direto BEM aqui
http://www.essenciasdagua.com/escolha2/escolha2.php

Que presente você quer ganhar no seu dia?

o sopro e a flor

o sopro e a flor

Que ALEGRIA irá lhe dar?

Afinal mais um ano se passou e outra mais uma vez é o Dia da Mulher e você não vai ficar aí esperando que alguém chegue em casa com um ramalhete lindo de flores, amarelas, coral /que são lindas ou as vermelhas da paixão, não é?

Quantas coisas você já faz para você por você mesma todos os dias? Então por que justamente neste santo que é o Dia Internacional da Mulher, você irá ficar sentada esperando que alguém venha e lhe ofereça flores?

Tudo bem se mais um buque de lindas flores chegar, uma caixinha de bombons extra aparecer, uma joia a mais, tudo isso será incrivelmente maravilhoso é bem-vindo… e maravilhoso a todas nós… não é mesmo? Contudo, aprender a se presentear faz parte do processo de crescimento pessoal. 

Reconhecer o lugar que se ocupa e o quanto se trabalha por ele e para ele é de suma importância. Valorizar cada passo dado no caminho é avançar alguns passos a mais nesta estrada longa que viemos desbravando desde que deixamos de pilotar ‘apenas o fogão’ para estar trabalhando em posições inimagináveis a poucos anos atrás. Galgando postos em profissões e que não se permitiam sequer pensar, quanto mais estar empossada no cargo.

É e você em casa chorosa porque ninguém lhe ofereceu flores! Pois é… que ironia…no seculo XXI, nem você mesma foi capaz de perceber o caminho que as mulheres fizeram dos séculos, dos tempos, não é mesmo? E através da vida, da sua própria vida. Pare um pouco para pensar, neste caminho que fez.

Passo a passo, tropeço a tropeço, erro a erro, e de acertos em acertos até chegar onde está hoje. Não que o caminho acabe aqui, longe disso.

O caminho nunca acaba, me parece claro isso. Vá lá saber, quantas vidas mais teremos… bom isso é uma outra história e não é bem este o caso para se discutir neste momento. 

Mas é desta vida que chegou no ‘aqui / agora’ que é bom pensar, e o quanto ela, ‘a vida’ que você tem vivido merece um bom e bonito ‘Vale Presente’ seu.

Primeiro o seu presente para você como reconhecimento, dos acertos e erros que são os pontos onde simplesmente todos precisamos melhorar pelo menos um pouquinho todo dia, certo? E quanto aos extras… bom os extras… são os extras e destas coisas nem precisamos falar delas, afinal estas coisas foram feitas para serem curtidas… e quer saber… muito…

AS ESSÊNCIAS D’ÁGUA traz hoje o sopro de um anjo para comemorar este dia e mas na verdade é para nos lembrar que o poder transformador esta em nós e com isso conseguimos colocar flores pelo caminho no qual passamos seja este caminho qual for.

Seja Feliz neste dia da Mulher!

Seja Feliz Mulher!

Seja Feliz em ser Mulher, afinal isso não é para qualquer um, não é mesmo?!

Quer uma ajuda ? Uma ALEGRIA extra?  Fácil – Fácil – http://www.essenciasdagua.com/formulacoes/alegria.php

Comunicação e seus sons.

A bebê que apenas balbucia – bla / bla / bla / bla muito mais para si mesma que para os outros. Muito mais como experimentação dos próprios sons dos quais nem sabe e é capaz, do que qualquer outra coisa.

E é bla / bla / bla para e logo a seguir um interminável pa / pa / pa / pa / para lá. Sons, leves gritinhos, mais altos, agudos e graves.

As mãos acompanham, chacoalham e o que nelas está bate, dança, e não raras as vezes voa. Então o olhar acompanha descobrindo outra coisa a qual a maravilha também, o espaço. A distância que a encanta a primeira vista, para logo a decepcionar, pela falta que o brinquedo faz sem se dar conta ainda do que seja o conceito longe e perto.

Então novos gritinhos e bla / bla / bla e ta / ta / ta e pa / pa / pa e a carinha de quem não entendeu nada, da mágica que existe entre o seu movimento e o sumiço do ursinho, ou do paninho no espaço e os sons que existem, e tudo isso solto pelo ar.

Tudo isso é um mundo novo, é mágico! E o melhor a bebê é a dona de toda a maravilha que aconteceu! 

Assim a comunicação vai acontecendo, vai se estabelecendo, vínculos com o mundo vão se formando, com tudo que aparece, com tudo que pega, experimenta, tudo do universo é novidade é descoberta, em todos níveis sensoriais, fisiológicos, psicológico, emocional, e tudo mais.

A delícia, das descobertas são tantas e em todas as áreas, tudo é novinho em folha, a vida é novinha em folha. Todos os bebês passam por estas descobertas e experimentações, pelas quais vão desvendando o mundo ao seu redor.

Isso tudo em um primeiro tempo, claro; para depois ir avançando naquilo que der e vier pela frente, e então mais tarde pela vida afora. Quem sabe continuar a se deslumbrar com o mundo e suas maravilhas.

A comunicação irá nos acompanhar pela vida toda de uma forma ou de outra, e podem ter certeza que não é nada fácil se fazer entender. Imagine então se entender.

Balbuciamos durante mais tempo do que imaginamos sobre nós, para nós mesmos por incrível que pareça. Coisas que ouvimos sobre nós, e como papagaios repetimos, ou como as crianças pequenas repetimos sem saber ao certo do que se trata.

Pensar no que se está pensando! Pensar no que se vai dizer, é o caminho do crescimento, da comunicação interna, para ter um bom entendimento com os demais é preciso uma boa comunicação própria primeiro.

Clara e o som

Clara e o som

Conceitos que engolimos sem refletir darão problema, a todos. Uma pessoa que não esta bem consigo mesma certamente não ficará bem com os demais.

Falar não é tudo na comunicação, comunicar-se é expressar uma gama enorme de sensações sobre o que sentimos, onde queremos chegar, como vivemos e muito mais. Como seres sociais que somos, é preciso entender bem tudo isso lá dentro para que na hora de dizer ao outro a “coisa” possa pelo menos ser absorvida pelo outro ou pelo mundo.

No livro Águas que Transformam tem um capítulo especial em que descrevo o grande bem que é entender este processo. Como resolver isso é fundamental, afinal se falar sobre si mesmo seja para si mesmo é complicado – imagine para os outros. Escrevo sobre uma essência em especial a Essência Vibracional das Cataratas do Iguaçu – que trabalha a consciência da fala e do falar, (para dentro e para fora).

No Sistema das ESSÊNCIAS D’ÁGUA existe a Formulação COMUNICAÇÃO para dar uma ajuda nesta situação difícil que é aprender a conversar consigo mesmo ou com o outro.
Tudo na Loja Virtual – 
http://www.loja-essenciasdagua.com

Essência das Cataratas do Iguaçu –
http://www.essenciasdagua.com/essencias/cataratas.php

Formulação Comunicação 
http://www.essenciasdagua.com/formulacoes/comunicacao.php

ou o livro Águas que Transformam 

http://www.essenciasdagua.com/livro.php 

Temperos da Vida : o Sal e o Amor.

Clara Bebe Feliz

Clara Bebe Feliz

O sal acompanha a vida humana desde que descobrimos como dominar o fogo. Pois foi com ele, o fogo, que deixamos de temer a escuridão da noite, e começamos a cozinhar os alimentos ao invés de comê-los cru. O cozimento dos alimentos modificou totalmente a gastronomia da raça humana e a forma de prepará-los em um mundo que digamos, começava a civilizar-se! O cozimento acabou por tirar o sabor ‘salgadinho’ natural dos alimentos; a carne, por exemplo que tem o sabor levemente salgado dai em diante precisou de um ‘aditivo’. A partir desta época passamos, a procurar como raça por um condimento que recolocasse aquele saborzinho perdido no preparo dos alimentos cozidos. Depois disso, tornou-se extremamente difícil passar sem o sal que dá vida, dá sabor aos pratos que façamos na cozinha. Tudo que se coloca um ‘salzinho’ sempre fica muito melhor, pelo menos para o meu paladar. Se é o sal que dá sabor a nossa comidinha do dia a dia ou aos pratos tidos como gourmet, ou dos master chef, é o amor que dá sabor e permeia as relações humanas e que nos leva e nos prende às mesas de almoço e jantar. Ao almoço demorado de domingo na casa da mãe, da avó, na chácara do tio, no quintal da comadre. Seja no churrasco, na feijoada, na ceia de Natal, ou mesmo na tigela de pipoca durante a sessão da tarde … O sal e o afeto andam juntos também, não só o açúcar! As relações de afeto, e de amor são entrelaçadas pelas refeições, as cozinhas da maioria das casas sempre foi a maior parte da casa, pelo calor do fogão, pela facilidade e claro e pelo prazer de comer! Hoje temos os espaços gourmet, nos novos apartamentos, que são pequenos mas que com um jeitinho daqui e dali descobriram que a varanda poderia ser transformada na continuação da cozinha e área de alimentação familiar. Embora os espaços estejam cada vez menores e as famílias já não sejam tão numerosas como antes, o sal continua nas mesas e ainda bem que o amor está no ar . O mundo parece estar “desabando” tantas são as mortes – atentados – execuções – desajustes e desajustados – a vida não vale mais que um celular – aquecimento global – falta dágua – falta luz – eletricidade – grandes rombos nos cofres públicos – políticos safados – um pacotão situações sufocantes – as bruxas estão a solta pelo planeta como um todo. Ah.. mas o amor! Este sentimento simplesmente desconhece ou dribla com uma facilidade brilhante todos os desastres iminentes do mundo como um todo e continua acontecendo, continua se achando por todo lado é possível encontrá-lo… Ah os apaixonados … estes … continuam romanticamente se casando, e tendo em mente um forte propósito de que o amor é o salzinho que dá sabor a vida, sem pensar na história dos quilos de sal que se precisa comer junto até que o casamente realmente dê certo. Apaixonados casam e felizes pretendem formar suas famílias, trazer para este mesmo mundo que desaba crianças que podem ter uma visão melhorada do que fazer com o pouco que lhes estamos deixando. Pimpolhos como os filhos de Leandro que acaba de se casar, e que sempre teve o forte propósito de constituir família breve – brevíssimo! Isto esta enraizado nele, com tal força que traz gravado no corpo e alma os nomes dos pais com a mesma dinâmica da família que constrói alicerces firmes para uma sociedade que carece de bases como esta. Parabéns querido professor! Ou crianças como Clara que chegou chegando, cheia de luz e sorrisos de alegria simples e sincera, fácil e doce. E que com seus poucos meses, já está a nos lembrar que existe sim, muito mais do que nossos olhos podem ver e nossas mentes possam imaginar. Crianças que vem com mentes mais abertas, com espíritos mais elevados em relação ao rumo que darão à vida na Terra que herdarão. Crianças cristal, crianças índigo e tantas novas conotações que lemos sobre a nova geração de pimpolhos diferenciados que estão vindo para resgatar o planeta de um possível colapso. Por isso cada vez que vemos um casamento, um nascimento em meio a todos estes acontecimentos do momento de crises naturais como neve nos EUA, seca em SP, onde o chão rachado mais parece as entranhas do longínquo o sertão do Piauí, seca na nascente do Rio São Francisco… quem poderia imaginar? Degelo do Ártico, e por aí afora; precisamos parar e dar graças pois existe alguém mais forte, mais capaz e ver além, de acreditar que é possível sim, uma solução. A verdade é que o sal continua temperando o alimento que comemos, mas… mais verdade ainda é que o amor… Ah o amor, este continua temperando a vida!

OUI OUI OUI… nós também somos CHARLIE!

Desde quando há perseguição? E até quando existirá?

images Quem leu livros do tipo “Médico de homens e de almas” no qual conta a história da vida de Lucas um médico que se tornou evangelista. E conta sobre as primeiras perseguições logo após a crucificação de Jesus, ou até antes.

Por um motivo ou outro a perseguição já estava lá. Então imagine 2000 anos depois. Agora a perseguição se dá de forma generalizada ou indiscriminada. Um tipo de estupidez que quer limitar a vida e fé de todos.

Proclamando que existe um Deus que é o melhor, e claro é o Deus dele que conta. O Deus dos outros não pode ser melhor que o deles, mesmo sendo dos outros. Um amor a Deus que está sempre repleto de muito ódio, por tudo e todos. Parece que dizer se não está comigo esta contra mim.

Então não importa que você faça dentro da sua fé, sempre a fé deles é que é a certa, e tudo que eles dizem e rezam é que deve e é a lei. Acabam sofrendo de um orgulho monumental – e esta soberba tenha uma serventia única a de oculta algo que nem eles próprios saibam o que seja.

 

Radicais de carteirinha, acabaram se tornando com o tempo, o grande alvo de piadas em qualquer stand up pelo mundo e claro todo tipo de charge que pode existir nos veículos de comunicação em geral. Raivosos com o que eles mesmos criam em volta deles desde sempre, embora jurem a fé. E ao mesmo tempo distribuem a morte em nome de um Deus que dizem ser de amor. E enchem os povos do mundo de medo, não de horror.

Na liberdade de expressão é a segurança de um mundo no mínimo mais feliz e a garantia de uma vida mais plena. Por isso estamos todos mais tristes esta semana com o atentado terrorista que finalizou com as mortes no Charlie Hebdo em Paris, e com o desassossego que se instalou e nós cidadãos do mundo – novamente.

Tem uma série passando num dos canais pagos chamada Barrabás. E nela se assiste o desencadear maldoso destas perseguições – puro medo – luta para manter o poder daqui e dali – Roma – judeus – romanos – Jerusalém – e por aí afora.

O que importa mesmo é que até agora não conseguimos aprender a conviver comas diferenças de opiniões. Simplesmente não aceitamos isso. E isso nos faz perder as “estribeiras, a cabeça, e partir para uma briga sem parâmetro, sem manter racionalidade alguma. Ninguém mantém um olho nas leis que podem ajudar a manter o bom senso ou de alguma forma acaba por humilhar a religião de alguém, ou outras coisas também como outras gozações e atos violentos que vemos todos os dias.

O que sobra disso afinal, é a lição de quem não consegue lutar sem armas por aquilo que pensa. A união de todos que estão neste horário !2 horas no Brasil – 3 da tarde em Paris – Os líderes mundiais e religiosos unidos que se uniram para dizer um GRANDE NÃO a esta atitude destrutiva da liberdade de expressão.

Num mundo que precisa de atenção em tantas outras coisas tão mais importantes como a escassez de alimento – água – ar ruim – degelo – fome – epidemias – e tantas coisas destrutivas em um nível grandioso pois é planetário teremos de dar um passo atrás para cuidar de gente extrapola qualquer pensamento que se ter a respeito do amor que se possa ter a respeito do sonho de Deus para quem ele fez a sua imagem e semelhança.

Não se pode sequer imaginar um Deus que coloca filhos seus que são sua imagem e semelhança de amor e benevolência que possuam esta fúria assassina para provar que ele exista. Não seria este DEUS de Maomé, Moisés e todos os antecessores do Messias que enviou seu próprio filho que veio com a missão de morrer na cruz para a salvação das nossas almas.

Isto é uma mostra equivocada de Deus – se existe uma deidade que pede outra coisa que não seja amor e compreensão, deve ter algo errado por aí. Cabe dizer que ser da religião muçulmana não significa ter uma carteirinha de terrorista.

O que vejo agora é que todos os corações – penso eu – no mundo todo – estão entrelaçados com os corações parisienses neste momento, em abraços onde os corações das nações (que mesmo com opiniões divergentes) se tocam neste abraço comovente e tocante onde compartilham dor e repúdio deste ato terrorista e desumano que aconteceu no CHARLIE HEBDO.

OUI.. OUI.. OUI… Nós também somos Charlie!